Va al Ejemplar actual
PNUMAPNUD
Edición Impresa
MEDIOAMBIENTE Y DESARROLLO
 
Inter Press Service
Buscar Archivo de ejemplares Buzón
  Noticias
Home Page
Ejemplar actual
Reportajes
  Exclusivo para la red
  Análisis
  Grandes Plumas
  Acentos
  Entrevista y P&R
  Ecobreves
  ¿Lo sabías?
  Tú puedes
  Libros
  Galería
Ediciones especiales
Gente de Tierramérica
  ¿Quiénes somos?
  Servicios
  FAQ
Geojuvenil
Espacio de debate hecho por jóvenes y para Jóvenes
Geojuvenil
 

Eduterra
Proyecto educativo

Eduterra

 
Cambio Climático
Proyecto de soporte a negociación ambiental

Cambio Climático

  Inter Press Service
Principal fuente de información
sobre temas globales de seguridad humana
  PNUD
Programa de las Naciones Unidas para el Desarrollo
  PNUMA
Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente
 
Ecobreves

 
 

Antibióticos para o ajolote

Cidade do México - Os antibióticos poderiam salvar da extinção o ajolote, um tipo de salamandra, anfíbio endêmico que sobrevive desde a época colonial nos canais lacustres de Xochimilco, uma região da capital do México.

Alunos do Colégio Nacional de Educação Profissional e Técnica do México conseguiram com que o ajolote - ao qual os nativos atribuem propriedades alimentícias e de cura para doenças respiratórias - supere com antibióticos sua alta taxa de mortalidade. Em um meio similar ao dos canais de Xochimilco, mas em laboratório, os estudantes injetaram em ajolotes recém-nascidos ampicilina e outros derivados, o que os imunizou contra a alta poluição da água em que vivem.

Em estado natural, a poluição acaba com 70% das crias da espécie em suas primeiras horas de vida. A experiência abriu a porta para a reprodução do ajolote em ambientes controlados para depois devolvê-lo aos canais.

 
 

Praças contaminadas

Buenos Aires - Existem quase 500 praças públicas, com playground e tanques de areia, na capital da Argentina, mas as autoridades pretendem mudar sua fisionomia, por considerá-las focos de contaminação.

Os brinquedos mecânicos estão em estado "crítico" em 30% desses locais e representam um perigo para as crianças, segundo a subsecretária de Meio Ambiente de Buenos Aires. Os tradicionais tanques de areia onde os menores constróem castelos e figuras, estão contaminados com bactérias e germes em altas doses, além de matéria fecal de animais de estimação.

As autoridades designaram 250 assessores para aconselhar os donos desses animais a mantê-los longe da areia, enquanto são levantadas cercas.

 
 

Para salvar o manati

Havana - Instituições científicas de Cuba revitalizarão um programa de manejo e conservação do manati, que foi interrompido por falta de financiamento, apesar de orientar-se para a proteção de um mamífero marinho em risco de extinção.

O projeto começará por um censo do animal na região norte da província de Pinar del Rio, a 176 quilômetros de Havana, que levará em conta as informações de estudantes pesquisadores.

O manati, que alguns historiadores acreditam ser a origem da lenda das sereias, tem sido caçado indiscriminadamente, explica a diretora dos Centros de Pesquisas Marinhas, Marielena Ibarra. Sua carne e gordura são muito apreciadas.

 
 

Destruição manual de coca

Santafé de Bogotá - Aproximadamente 700 camponeses assinaram com o governo da Colômbia um acordo para a erradicação manual de 1.580 hectares de coca, como meio de evitar a fumigação com agrotóxicos poluentes e destruidores do meio ambiente.

O convênio foi firmado por habitantes de Puerto Assis, no noroeste de Putumayo, o departamento do sul do país que os Estados Unidos consideram o maior centro mundial de cultivo de folha de coca, matéria-prima da cocaína. A destruição de cultivos ilegais através da fumigação com herbicidas está prevista no Plano Colômbia, também financiado por Washington e criticado por ambientalistas.

O acordo foi uma resposta do governo às críticas ao Plano Colômbia. Alguns analistas, no entanto, afirmam que não é representativo, pois será aplicado apenas a uma pequena fração dos 70 mil hectares de cultivos ilegais existentes em Putumayo.


*Fonte: Inter Press Service.



Copyright © 2000 Tierramérica. Todos los Derechos Reservados