¿Lo Sabías?
PNUMAPNUD
Edición Impresa
MEDIOAMBIENTE Y DESARROLLO
 
Inter Press Service
Buscar Archivo de ejemplares Audio
 
  Home Page
  Ejemplar actual
  Reportajes
  Análisis
  Acentos
  Ecobreves
  Libros
  Galería
  Ediciones especiales
  Gente de Tierramérica
                Grandes
              Plumas
   Diálogos
 
Protocolo de Kyoto
 
Especial de Mesoamérica
 
Especial de Agua de Tierramérica
  ¿Quiénes somos?
 
Galería de fotos
  Inter Press Service
Principal fuente de información
sobre temas globales de seguridad humana
  PNUD
Programa de las Naciones Unidas para el Desarrollo
  PNUMA
Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente
 
Você sabia?


As enfermidades do smog

O smog, palavra que deriva das expressões inglesas smoke (fumaça) e fog (névoa) é composto por uma mistura de substâncias poluentes que invadem a atmosfera. Duas das substâncias primárias que compõem o smog são o ozônio no nível do solo e finas partículas produzidas no ar chamadas de matéria particular.

1. O smog pode causar doenças?

Quanto mais smog você inalar, mais probabilidades existem de sofrer efeitos adversos para sua saúde. As pessoas sensíveis podem apresentar sintomas depois de permanecer apenas uma ou duas horas ao ar livre, em meio a um ambiente poluído. Os idosos são os que mais riscos correm, especialmente os que sofrem de enfermidades dos pulmões ou do coração. Também as crianças correm perigo, porque respiram mais rápido e passam mais tempo ao ar livre. Inclusive os adultos jovens saudáveis respiram de forma menos eficiente durante os dias em que o ar está densamente poluído.

2. Quais são os sintomas causados pelo smog?

O ozônio no nível do solo afeta o sistema respiratório do corpo e produz uma inflamação das vias respiratórias que pode persistir por até 18 horas depois da exposição ao smog. Podem ocorrer episódios de tosse e peito apertado. Também podem agravar-se as afecções do coração e pulmões, e existe evidência de que a exposição intensifica a sensibilidade dos asmáticos aos alérgenos. As partículas produzidas pelo ar suficientemente pequenas para serem aspiradas também têm o potencial de afetar a saúde. As partículas finíssimas podem penetrar profundamente nos pulmões e interferir no funcionamento do sistema respiratório. Estas partículas finas estão associadas ao aumento dos sintomas da asma, em admissões nos hospitais e também na mortalidade prematura.

3. Como se pode prevenir os efeitos do smog?

Empregue bem o tempo. Evite o exercício ao ar livre durante a tarde e no começo da noite em dias de smog, especialmente se você é idoso ou sofre de alguma enfermidade do coração ou pulmões. Se tem filhos pequenos, restrinja suas horas ao ar livre. Evite o exercício perto de áreas de trânsito pesado, especialmente nos horários de pico, para minimizar sua exposição à poluição dos veículos motorizados. E, finalmente, colabore com as medidas para reduzir as emissões de poluentes. Existem muitas coisas que você pode fazer para ajudar a reduzir a produção do ozônio no nível do solo e outros componentes do smog.

4. O smog pode causar a morte?

Embora os perigos do smog sejam abordados com freqüência atualmente, convém recordar que quando este problema de poluição foi detectado, em meados do século XX, houve grande mortandade. Na capital britânica acumulou-se uma triste marca, pois misturas letais de smog mataram 600 pessoas em 1948, cerca de três mil em 1952, mais mil em 1956, e 750 em 1962.

* Com informação do Ministério do Meio Ambiente do Canadá


Copyright © 2001 Tierramérica. Todos los Derechos Reservados