Va al Ejemplar actual
PNUMAPNUD
Edición Impresa
MEDIOAMBIENTE Y DESARROLLO
 
Inter Press Service
Buscar Archivo de ejemplares Audio
 
  Home Page
  Ejemplar actual
  Reportajes
  Análisis
  Acentos
  Ecobreves
  Libros
  Galería
  Ediciones especiales
  Gente de Tierramérica
                Grandes
              Plumas
   Diálogos
 
Protocolo de Kyoto
 
Especial de Mesoamérica
 
Especial de Agua de Tierramérica
  ¿Quiénes somos?
 
Galería de fotos
  Inter Press Service
Principal fuente de información
sobre temas globales de seguridad humana
  PNUD
Programa de las Naciones Unidas para el Desarrollo
  PNUMA
Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente

 
Conecte-se


Colossos do mar

As baleias ocupam a imaginação dos homens desde tempos remotos. Suas dimensões, verdadeiramente colossais, não deixam dúvidas: é uma maravilha da natureza.

As novas pesquisas descobrem complexas relações sociais, sons inquietantes e forte atividade cerebral nas baleias, que, apesar de viverem no mar, têm outra particularidade: são mamíferos de sangue quente, que usam seus pulmões para respirar.

No jargão científico, pertencem à ordem Cetácea, onde estão incluídas duas subordens: a Mysticeti, que agrupa as baleias com barbas, e a Odontoceti, que agrupa os cetáceos com dentes, incluindo os golfinhos.

Dentro dessas classificações a família das baleias é maior do que supomos normalmente: há mais de 40 espécies, segundo informações obtidas na Internet.

As baleias são populares no ciberespaço. Mas, lamentavelmente, muitos dos sites a elas dedicados estão inspirados na necessidade de estimular sua conservação.

Fundações e organizações clamam por melhor relação entre as baleias e os humanos, que são seus predadores. As baleias são caçadas por alguns países, e também são vítimas da poluição marinha.

As ações predatórias contra as baleias são um dos temas de conservação ambiental mais debatidos atualmente, e geram intensas negociações entre países agrupados em uma comissão internacional.

Cetácea: informação geral (em inglês)
Ordem cetácea (em inglês)
A vida das baleias (em espanhol)
Instituto de Conservação das Baleias (com som, em espanhol)
Fundação Cethus (defesa das baleias, em espanhol)
Comissão Baleeira Internacional (em inglês)
Cetonauta.com (com glossário, em espanhol)
Greenpeace: petição de santuário para as baleias (em inglês)
Conservação das baleias (em inglês)
A viagem do Odyssey (em inglês)
Espécies de baleias (em inglês)
Pesquisas sobre baleias (em inglês)
Whale songs (educativo, em inglês)
The Whaleman Foundation (defesa das baleias, em inglês)
Sociedade espanhola de cetáceos (em espanhol)

Beleza Selvagem

As orquídeas ostentam uma beleza profunda, que parece vir desde o princípio dos tempos. De fato, segundo dados que circulam na sempre bem informada Internet, existem há pelo menos 120 milhões de anos.

Desde então, proliferaram até se espalharem por toda a Terra, menos nas zonas polares e nos desertos, sendo mais abundantes nas zonas tropicais. Existem entre 25 mil e 30 mil variedades de orquídeas nas florestas. Isto é, de origem natural. No caso da soberana das flores é necessário esclarecer se se trata de espécies naturais, pois existem numerosas variedades criadas pelos humanos, que foram cativados por esta flor. Sua obsessão apenas se compara à dos insetos, que contribuem para a polinização das orquídeas, afirma um documentário de TV transformado em site.

Essa obsessão, cujo início pode-se rastrear até civilizações antigas, gerou toda uma "cultura" em torno da orquídea, que inclui técnicas de jardinagem, vastas classificações científicas, sociedades e clubes de interessados, comércio, exposições, vocabulário especializado, literatura, arte e fotografia. A flor da família orquidaceae, dona de uma complexa biologia, sobrevive nos jardins e estufas. Em estado natural enfrenta os mesmos perigos existentes em seu abrigo natural, a floresta. Isto é, a redução de seu mundo devido ao desmatamento.

Estes são os endereços para entrar no mundo das orquídeas na Internet:

Obsessão com as orquídeas (em inglês)
Orquídeas michoacanas (em espanhol)
Orchid House (em inglês)
Partes de uma orquídea (em espanhol)
Glossário (em espanhol)
As orquídeas na Bolívia (em espanhol)
OrchidWeb.org (em inglês)
Diretório: orquídeas na Internet (em inglês)
Orquídeas do Peru- Galeria (em espanhol)
Sociedade orquidófila de Brasília (em português)
Tudo sobre as orquídeas (em inglês)
Ecologia das orquídeas da Nicarágua (em espanhol)

Os habitantes da água

Quando pensamos nos peixes, sempre imaginamos a água, seu mundo por natureza, onde habitam quase desde o começo da vida neste planeta, quando iniciaram um processo evolutivo que os levou a formar uma família numerosa: há entre 20 mil e 30 mil espécies diferentes. A Enciclopédia Britânica define peixe como "qualquer variedade de animal vertebrado de sangue frio (phylum Chordata) que habita águas doces ou salgadas".

Qualquer viagem pelo mundo dos peixes na Internet revela rapidamente o significado da "ictiologia": é a ciência que se dedica ao estudo destes vertebrados aquáticos de sangue frio. Também permite ingressar num mundo de classificações científicas, glossários, coleções, aquários digitais e, até, mitologia.

Os peixes são importantes porque constituem uma parte essencial da vida neste planeta, e são chave para os ecossistemas aquáticos, que, como se sabe, cobrem as três quartas partes da Terra. No caso dos humanos, os peixes também são um alimento importante, embora a exploração excessiva desse recurso provoque profundas distorções no meio ambiente. Este é um guia para iniciar as navegações no líquido mundo dos peixes.

Enciclopédia Britânica: peixes (em inglês)
Museu australiano dos peixes (em inglês)
Os peixes - Curiosidades (em espanhol)
Peixes marinhos do Chile - Catálogo (em espanhol)
Glossário ictiológico (em espanhol)
Mais de cem aquários no Yahoo! (em inglês)
Os peixes: perguntas freqüentes (em inglês)
Aquarama: aquários (em espanhol)
Algumas espécies de peixes (em inglês)
Mitlogias (em espanhol)
Os peixes (em espanhol)

 


 

Copyright © 2001 Tierramérica. Todos los Derechos Reservados

 

Baleia cinza, na Laguna Guerrero Negro. Crédito: Cláudio Contreras
Baleia cinza, na Laguna Guerrero Negro. Crédito: Cláudio Contreras

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Claudio Contreras
Crédito: Claudio Contreras

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Peixe-anjo do Mar do Caribe. Credit: Claudio Contreras
Peixe-anjo do Mar do Caribe.
Crédito: Claudio Contreras