Va al Ejemplar actual
PNUMAPNUD
Edición Impresa
MEDIOAMBIENTE Y DESARROLLO
 
Inter Press Service
Buscar Archivo de ejemplares Audio
 
  Home Page
  Ejemplar actual
  Reportajes
  Análisis
  Acentos
  Ecobreves
  Libros
  Galería
  Ediciones especiales
  Gente de Tierramérica
                Grandes
              Plumas
   Diálogos
 
Protocolo de Kyoto
 
Especial de Mesoamérica
 
Especial de Agua de Tierramérica
  ¿Quiénes somos?
 
Galería de fotos
  Inter Press Service
Principal fuente de información
sobre temas globales de seguridad humana
  PNUD
Programa de las Naciones Unidas para el Desarrollo
  PNUMA
Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente
 
Ecobreves

 
 

EQUADOR: Campanha contra oleoduto

QUITO.– Organizações ambientalistas do Equador e da Alemanha iniciaram no dia 23 de julho uma campanha internacional contra a construção do Oleoduto de Óleos Pesados, que transportará petróleo da Amazônia equatoriana até o Oceano Pacífico. O oleoduto pode causar danos irreparáveis no meio ambiente, pois aumentará o risco de deslizamento de terras, afirmaram. Em Quito, as organizações entregaram uma carta ao embaixador da Alemanha pedindo que o banco estatal alemão West LB não conceda o crédito previsto de US$ 900 milhões para financiar o oleoduto. Enquanto isso, em Bonn, ativistas manifestaram-se diante de uma das agências do West LB, durante a Conferência Mundial do Clima, realizada nessa cidade.

 
 

MÉXICO: Cactáceas em perigo

MÉXICO. – O roubo e o saque causaram a perda, nos últimos dez anos, da metade das 120 variedades de cactáceas em uma reserva de biosfera no estado mexicano de Hidalgo, vizinho à capital.

É necessário tomar medidas drásticas contra o saque para evitar o desaparecimento das cactáceas na reserva, que tem extensão de 93.043 hectares, alerta Miguel de Jesús Cruz, chefe de projetos da Secretaria (ministério) do Meio Ambiente.

Cruz afirmou que visitantes japoneses retiraram do lugar as cactáceas, espécies vegetais às quais se atribui valor medicinal. Acrescentou que foi decidido aumentar a vigilância e voltar a semear as plantas. A reserva de Hidalgo também abriga 215 espécies de aves, 60 de mamíferos, 42 de répteis e 17 de anfíbios, também em risco de extinção.

 
 

COLÔMBIA: Debate sobre biodiversidade

SANTAFÉ DE BOGOTÁ.– Cerca de 50 especialistas internacionais se reunirão, de 16 a 19 de agosto, em Cali, na Colômbia, no Primeiro Simpósio Internacional sobre Biodiversidade como Fonte de Medicamentos.

Os organizadores do simpósio buscam promover o desenvolvimento da indústria baseada na biodiversidade no departamento do Valle del Cauca. Os participantes discutirão os direitos de propriedade intelectual em matéria de biodiversidade, a biopirataria, os mercados potenciais para plantas medicinais e o valor farmacêutico de espécies animais com ênfase em insetos.

 
 

ARGENTINA: Preferência pelo milho convencional

BUENOS AIRES.– A Coréia do Sul aumentou em 18 vezes sua compra de milho argentino este ano, após comprovar que os Estados Unidos lhe entregavam uma variedade geneticamente modificada inadequada para o consumo humano.

A Secretaria da Agricultura da Argentina informou que as compras de milho convencional da Coréia do Sul passaram de 50 mil toneladas, em 2000, para 900 mil toneladas neste ano.

A Argentina é o segundo fornecedor mundial de milho, depois dos Estados Unidos e, do total de milho semeado, apenas 10% procedem de sementes não-modificadas.



* Fonte: Inter Press Service.


Copyright © 2001 Tierramérica. Todos los Derechos Reservados