Va al Ejemplar actual
PNUMAPNUD
Edición Impresa
MEDIOAMBIENTE Y DESARROLLO
 
Inter Press Service
Buscar Archivo de ejemplares Audio
 
  Home Page
  Ejemplar actual
  Reportajes
  Análisis
  Acentos
  Ecobreves
  Libros
  Galería
  Ediciones especiales
  Gente de Tierramérica
                Grandes
              Plumas
   Diálogos
 
Protocolo de Kyoto
 
Especial de Mesoamérica
 
Especial de Agua de Tierramérica
  ¿Quiénes somos?
 
Galería de fotos
  Inter Press Service
Principal fuente de información
sobre temas globales de seguridad humana
  PNUD
Programa de las Naciones Unidas para el Desarrollo
  PNUMA
Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente
 
Ecobreves

 
 

COLÔMBIA: Avança o Plano Verde

COLÔMBIA.- Cerca de 300 hectares foram incluídos no programa Plano Verde, destinado a recuperar a vegetação e o ecossistema no departamento de Cesar, uma das regiões da Colômbia mais afetadas pela erosão.

O plano compreende o reflorestamento de 1166 hectares, com investimento de US$ 1 milhão, e criação de oportunidades de trabalho para 800 famílias, informou seu coordenador, Félix Vides.

Cerca de 399 mil dos 1,14 milhão de quilômetros quadrados ocupados pela superfície da Colômbia estão afetados de alguma maneira pela erosão, devido ao mau uso dos solos, segundo informes oficiais.

 
 

PERU: Lixo transformado em energia

LIMA.- A primeira central de conversão de lixo orgânico em energia elétrica no Peru, e segundo seus administradores, também a primeira da América Latina, será instalada em 2003 na cidade amazônica de Iquitos, cerca de mil quilômetros a Nordeste de Lima.

A empresa norte-americana International Technology Center (ITC) investirá US$ 21 milhões na usina, que transformará em dez megawatts de eletricidade as 340 toneladas de lixo sólido orgânico produzidas diariamente em Iquitos.

A energia produzida será vendida para a Electro Oriente, empresa privada responsável pelo serviço elétrico da cidade.

 
 

EQUADOR: Solução para o óleo usado

QUITO.- Um convênio entre a cidade de Cuenta, ao Sul do Equador, assinado entre a Empresa de Telecomunicações, Água Potável e Esgoto (Etapa) e a Fundação Pró-Ambiente, permitirá aumentar em 40% a coleta de óleo usado para eliminá-lo sem efeitos poluentes.

O óleo usado é incinerado, desde novembro, nas caldeiras da empresa Cemento Nacional sem prejuízo para o meio ambiente, segundo a Etapa.

Trata-se de um procedimento seguro, pois as temperaturas dos fornos superam os 1600 graus, garantindo uma combustão completa e a eliminação de restos contaminantes, como as dioxinas.

 
 

MÉXICO: Pesquisa sobre aeroporto

MÉXICO.- Para 40% dos moradores da capital do México, o projeto para construção, em cinco anos, do novo aeroporto da capital, na região de Texcoco, prejudicará o meio ambiente, segundo pesquisa da Universidade Autônoma Metropolitana.

O projeto, que despertou uma onda de oposição entre os camponeses que terão suas terras desapropriadas, foi anunciado em outubro pelo governo do presidente Vicente Fox como uma opção sustentável e parte de uma estratégia de resgate ecológico.

A construção do aeroporto em Texcoco, a 15 quilômetros da capital, implicará o fechamento de um depósito de lixo e a adoção de medidas para modificar rotas usadas por aves migratórias.



* Fonte: Inter Press Service.


Copyright © 2001 Tierramérica. Todos los Derechos Reservados