PNUMA PNUD
Va al Ejemplar actual
Edição Impressa
MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO
English Version Versión en Español
Buscar Archivo de ejemplares  
 
  Home Page
  Reportagens
  Análise
  Destaques
  Ecobreves
  Galeria
  Gente de Terramérica
                Grandes
              Nomes
   Entrevistas
  ¿Quem somos?
  Inter Press Service
Principal fonte de informação sobre temas globais de segurança humana
  PNUD
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento
  PNUMA
Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente


Ecobreves

 
 

BRASIL: Cultivo de tomates mais limpos

RIO DE JANEIRO, 16 de outubro (Terramérica).- O Brasil já pode produzir tomates sem resíduos de agrotóxicos, com a Tomatec, uma técnica de produção que foi testada na plantação de 12 mil tomateiros em São José do Ubá, próximo ao Rio de Janeiro.
Análises concluídas em setembro comprovaram a pureza dos tomates, comumente muito contaminados.
“A Tomatec combina manejo integrado de pragas, irrigação por gotejamento e sacos envolvendo os ramos floridos”, explicou ao Terramérica José Ronaldo Macedo, coordenador da técnica na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.
O método emprega agrotóxicos, mas 60% menos do que na produção convencional e somente antes do florescimento. Reduz a perda de frutos a 1%, economiza água e evita a erosão do solo.
Embora o custo de produção aumente 20%, depois tende a baixar, assegurou Macedo.

 
 

CHILE: Rejeitada estrada dentro do Parque Pumalín

SANTIAGO, 16 de outubro (Terramérica).- Ecologias e cidadãos estão contra a decisão do governo chileno de construir uma estrada de 60 quilômetros dentro do Santuário da Natureza Parque Pumalín, na central décima região, e não pelo seu perímetro litorâneo, alternativa mais barata e de menor impacto ambiental.
“Está em jogo a conservação dos ecossistemas chilenos versus um desenvolvimentismo ultrapassado que já destruiu três quartos do território nacional”, disse ao Terramérica o diretor da não-governamental Ecossistemas, Juan Pablo Orrego.
O proprietário do parque – o multimilionário norte-americano Douglas Tompkins – e os ambientalistas asseguram que a decisão, anunciada no dia 4 deste mês, beneficiará apenas a multinacional Endesa e a local Colbún.
O governo propôs que pela estrada, que ligará as localidades de Puerto Montt e Chaitén, passem as linhas de transmissão de quatro centrais hidrelétricas que as duas empresas pretendem construir.

 
 

VENEZUELA: Mantido o veto ao DDT

CARACAS, 16 de outubro (Terramérica).- A Venezuela rejeita utilizar o inseticida DDT (dicloro-difenil-tricloroetano) que usou contra a malária há meio século, “acolhendo o critério de que é tóxico, não biodegradável e se acumula nos tecidos animais”, disse Jesús Toro, diretor de Saúde Ambiental do Ministério da Saúde.
“É uma boa decisão e esperamos que se continue com a eliminação do restante de DDT que as 24 delegações regionais de saúde ainda possuem”, disse ao Terramérica a ambientalista Maria Eugenia Gil Beroes, porta-voz da organização não-governamental Aguaclara.
Segundo a ecologista, os componentes do DDT são muito prejudiciais, porque afetam a função química das células, causando câncer e má-formações fetais. Por isso, somou-se às demandas para que a Organização Mundial da Saúde desista de recomendar o uso desse inseticida no combate à malária.

 
 

URUGUAI: Forte impulso à biotecnologia

MONTEVIDÉU, 16 de outubro (Terramérica).- O Instituto Pasteur de Montevidéu, que será inaugurado oficialmente no dia 8 de dezembro, tenta dar um forte impulso à biotecnologia nos países do Mercosul e no Chile, disse ao Terramérica seu diretor-executivo, Guillermo Dighiero.
A partir de 13 de novembro estará aberta uma convocação dirigida à área farmacêutica, “tanto médica quanto veterinária, para desenvolver novos procedimentos de diagnóstico e novos medicamentos a partir da tecnologia de recombinação”, baseada, neste caso, no estudo do genoma humano, disse Dighiero.
Está fundação sem fins lucrativos, que já investiu US$ 6,4 milhões, foi criada por lei em 2004, por um acordo entre os governos francês e uruguaio e o instituto parisiense, e estruturada com fundos reconvertidos da dívida bilateral que o Uruguai mantinha com a França.

 
 

CARIBE: Previsão de menos furacões, mas risco persiste

HAVANA, 16 de outubro (Terramérica).- A influência do fenômeno El Niño Oscilação do Sul (Enos) torna menos provável a formação de furacões tropicais no Atlântico Norte, mas não elimina o perigo, alertaram meteorologistas de Cuba.
Maritza Ballester, criadora do modelo cubano de previsão de furacões, disse ao Terramérica que o desenvolvimento do Enos foi muito abrupto e influiu fundamentalmente no aquecimento das águas próximas do litoral do Peru e do Equador, no Oceano Pacífico.
O El Niño começou a se manifestar em julho passado e Cuba manteve sua previsão de, aproximadamente, 15 ciclones em toda a bacia do Atlântico, nove deles podendo atingir a categoria de furacões, com ventos de 118 quilômetros por hora, ou mais.
Outubro é um dos meses habitualmente mais ativos da temporada de ciclones, que se estende de junho a novembro.



* Fonte: Inter Press Service.

Copyright © 2007 Tierramérica. Todos os Direitos Reservados